• Atendimento:
  • (31) 3911-2080

Os riscos da Trombofilia

16 de julho de 2020

A trombofilia é uma condição de tendência a surgimento de coágulos de sangue , ou seja é uma condição que aumenta os ricos de uma pessoa desenvolver trombose ou doenças mais graves derivadas. Essa condição se dá devido a deficiência de algumas enzimas do sangue, responsáveis pela coagulação sanguínea. A trombofilia pode ser hereditária ou adquirida. Quando é hereditária, o indivíduo já nasce com predisposição a trombos, risco que se torna ainda maior em determinadas situações como idade avançada ou gravidez.
Já a trombofilia adquiria, se caracteriza pela produção de anticorpos contra o próprio organismos e pode se desencadear em situações de doenças oncológicas, uso de anticoncepcionais orais por longos períodos, excesso de peso, imobilização após cirurgias ou gestações.
Em todo caso, deve-se haver acompanhamento ao paciente que possui essa condição, uma vez que a trombofilia pode levar a outros quadros de alto risco como AVC ou embolia pulmonar.
Mulheres nessa condição costumam ter muita dificuldade durante suas gestações, uma vez que a trombofilia reduz as chances de implantação embrionária devido a obstrução de vasos endometriais, podendo levar a abortamentos ou até falhas de implantações de fertilizações in vitro. Uma vez implantado, o embrião deve ser acompanhado com atenção redobrada até o fim da gestação, pois a trombofilia também pode causar problemas de circulação placentária, podendo prejudicar o crescimento e desenvolvimento do bebê.
Para mamães que possuem essa predisposição, o ideal é conversar com seu obstetra para ter uma gestação tranquila . Existem tratamentos gestacionais próprios para essa condição.